Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Inês Saldanha

Novo post todas as segundas-feiras.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

19
Ago21

“Os sete maridos de Evelyn Hugo” - Taylor Jenkins Reid

Inês Saldanha

os sete maridos de Evelyn Hugo_foto livro capa.jpg

Honestamente, não sei como começar a descrever este livro.

Poder-lhe-ia chamar arte porque me consumiu completamente, poderia lhe chamar entretenimento porque durante quatro dias não o consegui largar ou poderia mesmo lhe chamar paixão, porque, certamente, apaixonei-me por ele.

 “Os sete maridos de Evelyn Hugo” é um livro motivado pelos dramas, muitas vezes, pouco glamorosos que assombram as celebridades de Hollywood e todos os clichés deste mundo do estrelato.

A protagonista deste romance, Evelyn Hugo, é uma personagem inspirada em atrizes como Ava Gardner, Marilyn Monroe, Audrey Hepburn, etc. que tal como as mesmas, possuí uma beleza deslumbrante, um talento inigualável e uma personalidade, inquestionavelmente, intrigante.

A história deste livro começa com um encontro que ocorre entre a emblemática atriz, por vontade da própria, e uma promissora jornalista, Monique.

Durante esta primeira conversa Hugo demonstra vontade de tornar a sua vida pública numa biografia que seria publicada após a sua morte. Porém, uma das condições é que essa seja escrita por Monique e que a jornalista usufrua da totalidade dos lucros da sua venda.

É certo que, Monique, estranha aquela oferta e se questiona o porquê de tanta generosidade por parte de uma celebridade tão mediática como Evelyn, contudo a oportunidade revela-se impossível de ser recusada.

 Como seria de suspeitar, rapidamente, percebemos que ambas têm mais em comum do que podem imaginar e que as suas histórias estão, inevitavelmente, ligadas por um cruel acontecimento que acaba por alterar o rumo das suas vidas.

Entre amores, dissabores, o preço da fama, escândalos sombrios e decisões duvidáveis, ficamos a conhecer cada detalhe da alma e da vida de Evelyn, findando, assim, o livro sem percebermos se a adoramos ou a desapreciamos, mas que, certamente, a admiramos.

Como já referi no início deste post, é um livro impactante e viciante. Ninguém consegue ficar indiferente a tal narrativa. Está extremamente bem escrito e dá-nos a sensação desesperante que sentimos quando, por exemplo, estamos a ver uma série e simplesmente não conseguimos parar, sabem? Temos de saber sempre mais e mais…

Em conclusão, gostava ainda de sublinhar que se trata de uma obra feminista, fascinante e avassaladora, um dos meus livros favoritos até agora.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub